22.9.08

A brincadeira da Inércia

A Tati, minha prima, que me ajudou a lembrar dessa também.

Era assim:

Quando andávamos juntas de carro, charrete, ônibus ou metrô, tínhamos, inevitavelmente, que nos deixar levar pela inércia. Era uma lei (da física!) a ser cumprida.

E era uma delícia ir de um lado ao outro, deixando nossos corpos moles serem levados ao sabor das curvas, buracos, paralelepípedos e da velocidade...

Como era bom sentir tudo isso e de quebra aprender naturalmente (e corporalmente) um pouco de física!

Uma variação dessa brincadeira deixava-a ainda mais interessante: além dos corpos serem levados pela inércia, emitíamos sons direcionando-os à caixa torácica que "tremiam" a cada chacoalhada diferente causada pelos buracos e texturas da rua.

7 comentários:

Cassandra disse...

que delicia de blog!

Tania Campos disse...

estou lendo O Mundo de Sofia e de alguma forma, esse blog teve para mim, o efeito que o "livro" teve para ela...Sofia, Hilde, a menina que todas nós fomos que dançava para o espelho. Que bom, um lugar quase secreto, mágico...

Anônimo disse...

Pra mim essa brincadeira chamava "bolo fofo"... mas eu nao sei pq!!!
Beijos
Amei o Blog

Manuel disse...

Olá Juliana, tudo bem ?!
Achamos muito legal o teu blog. É realmente instrutivo.
Gostamos também de "conhecer" gente que critica o sistema atual de ensino.
Nós estamos participando na fundação de uma escola libertaria, que respeita as necessidades das crianças, em vez de impor currículos. Em fim, um espaço onde elas podem aprender brincando.
Esta escola está localizada no bairro do Siriú, em Garopaba, Santa Catarina.
Podes dar uma olhada no nosso site: Amanamanha - Escola Libertaria
Queremos recomendar também outro projeto orientado a informar sobre os Baby Slings (Carregadores de Bebê). Veja o site: Slingando - A Web do Baby Sling.
Grande abraço e continue brincando!
Tamara e Manuel

isabela cordaro disse...

eu fazia uma no fusca em que eu fingia que eu era uma estátua que tava sendo transportada! ficava imóvel e me deixava levar, achando que os carros que passavam acreditavam piamente que eu era mesmo uma estátua!

juliana cordaro disse...

mas vc era uma estátua, Bola. Branquinha e linda, de mármore branco com brincões giganteeeescos. :)

Perla disse...

Quando iamos viajar para Santos, ao chegar na serra, por causa das curvas, brincavamos eu, minha irmã e meu irmão no banco de trás do carro, de "curvinha", pra onde a curva virava, deixamos o corpo cair e ainda davamos uma forcinha, kkk.
Já ensinei para os meus filhos e sobrinhos, eles adoram e a viagem demorada se torna mais divertida.
A versão cidade é a lombada: qdo está perto de uma lombada, o motorista fala 3 vezes (se aproximando)- lombada, lombada, lombada! qdo o carro vai passando pela lombada, todos gritam UUUUUUUU, com as mãos para cima, rs.
Espero q tenha gostado das brincadeiras, pq eu adorei o seu blog. PARABÉNS!! Ah, eu tbem sou profª ;)